terça-feira, 23 de setembro de 2008

Princípios Para Grandes Conquistas


Números14:5-8

“ Então Moisés e Arão caíram sobreo seu rosto perante a congregação dos filhos de Israel, e Josué filho de Num, e Calebe filho de Jefoné, dentre os que espiaram a terra rasgaram as suas vestes e falaram a toda congregação dos filhos de Israel, dizendo: A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra muitíssimo boa. Se o Senhor se agradar de nós, então nos fará entrar nessa terra e no-la dará, terra que mana leite e mel”

Introdução: Não há nada que motiva mais a vida do ser humano do que o desejo de conquistar. Esse desejo tem movido homens desde a antiguidade, por isso muitos deles marcaram a história da humanidade. Homens como Edmund Hillary, esportista Newzelandês que em 29 de maio de 1953 às 11 horas se tornou o primeiro homem a chegar ao topo do monte Everest. E vale lembrar que em 1952 ele havia feito a sua primeira tentativa sem sucesso. Homens como Alexandre o Grande e suas conquistas. E porque não como Calebe que venceu a barreira da idade crendo ser possível conquistar uma montanha aos 85 anos de idade?. Calebe nos deixa o exemplo de que sempre é possível superar os obstáculos. No entanto temos visto nesses dias muitas pessoas que deixaram de crer no impossível de Deus para a sua vida e para sua Igreja. É por isso que com muita propriedade o escritor José de Godoi Filho em seu livro “Semeando a Palavra” escreve sobre os Derrotistas e os Conquistadores, dizendo que esse grupo, os que conquistam geralmente são a minoria, exatamente como mostra o texto. Sabendo que a Igreja do Senhor Jesus, assim como o povo de Israel busca alcançar e conquistar a terra, precisamos aprender alguns princípios, não com os derrotistas, mas com os conquistadores par que tenhamos êxito em nossa caminhada.

I) Para grandes conquistas é necessário entendermos que qualquer que seja o momento em que estamos passando não estamos sozinhos. “...O Senhor é Conosco..”

Tudo começa quando temos a certeza de que o povo de Deus não caminha sozinho. Deus é conosco! Essa informação dada por Josué e Calebe não era uma informação vaga, Deus já havia mostrado a sua presença mesmo antes de tirar o seu povo do Egito através das pragas usando Moisés, depois através dos milagres no deserto, o maná, a água no tempo certo e a passagem à pés enxutos pelo meio do mar, também através da nuvem e da coluna de fogo. A presença do Senhor estava pautada em evidências fortes e claras na vida do seu povo. As vezes nos esquecemos de olharmos para traz e por isso não percebemos que a mão que nos tirou do Egito também tem poder para nos livrar e nos ajudar nos desafios da caminhada; O Senhor é conosco!

II) Para grandes conquistas é necessário entendermos que não podemos desistir de prosseguirmos apenas porque nos deparamos com constantes mudanças na caminhada ou com problemas aparentemente gigantes. “Se o Senhor se agradar de nós, então nos fará entrar nessa terra e no-la dará....não temais o povo dessa terra, porquanto, como pão, os podemos devorar...”

O desejo de desistir sempre pode rondar o povo de Deus. Principalmente quando não trabalhamos com alvos, ou quando os mesmos não são suficientemente claros para a Igreja. Quando isso acontece é mais fácil olhar para as dificuldades do que para o objetivo final, é mais fácil murmurar é mais fácil criticar. As vezes a história de uma Igreja é baseada em palavras de desalento e desmotivação, como aconteceu com os 10 espias que voltaram de expiar a terra: “a terra que passamos a expiar é boa (mas)(grifo meu), há gigantes e nós não conseguiremos”. As vezes ouvimos: Essa igreja está numa área bem centralizada, numa cidade boa, mas não vai para frente, não cresce”. E essa visão prejudica o rebanho do Senhor, principalmente aqueles que não estão bem firmes. Por isso precisamos estar constantemente voltando para os propósitos que Deus tem revelado a sua Igreja e orando e motivando o povo a seguir firme para conquista-los. É certo que não haverá apenas céu aberto na caminhada, mas também desafios, tardes acima de 50 graus à sombra, e de repente noites de 20 graus negativos, mas fica uma certeza em nosso coração “Deus está a frente do seu povo e isso basta”, é essa certeza que a liderança da Igreja precisa ter também. Somente dessa maneira o Pastor terá a companhia de homens leais, que sabem para onde estão indo e que não trazem prejuízo para a Igreja, ao invés disso trazem ânimo e consolo para o coração aflito...”O Senhor é conosco, não os temais...”.Que possamos orar como John Wesley: “Dá-me 100 homens que não amem ninguém mais do que a Deus e que não temam nada senão o PECADO, e com eles eu abalarei o mundo”.

III) Para grandes conquistas também é preciso que a autoridade Divina seja evidente na vida da Liderança. “Apesar disso, toda a congregação disse que os apedrejassem; porém a glória do Senhor apareceu na tenda da congregação a todos os filhos de Israel”.

Para que uma Igreja siga em grandes conquistas a autoridade de Deus precisa ser evidente na vida de sua liderança. Deus precisa ser o primeiro a aprovar o que se fala e o que se faz na Igreja. Somente assim, o povo terá convicção de que não estão seguindo uma Igreja e uma liderança aventureira, pois para passar pelo deserto é preciso ter mais do que disposição, é preciso ter a aprovação de Deus na caminhada. Quando buscamos estar sob a autoridade Divina Deus nos dá o respaldo. Não precisamos forçar a autoridade, não precisamos impor a autoridade. Nos momento de aperto Deus mostra a sua glória e a sua autoridade na vida da liderança. E isso faz toda a diferença. Seja apenas fiel à direção de Deus e prepare-se para enfrentar os realistas que não tem fé. Prepare-se também para os retrocessos atrasos e momentos de desencorajamento.


Conclusão: Mas lembre-se confie em Deus para receber o milagre que você espera, para sua Igreja, para sua família e para a sua vida e com certeza você e sua Igreja serão marcados por grandes conquistas!


Que Deuns nos abençoe!!

Pr. Fábio Ramos da Silva
IPR- de Vila Cláudia- Assis- SP

Nenhum comentário: