terça-feira, 27 de janeiro de 2009

PRICÍPIOS


Série: Mensagens no Evangelho de Marcos.
“A boa notícia que fala a respeito de Jesus Cristo, Filho de Deus, começou a ser dada, como o profeta Isaías tinha escrito.” Marcos 1:1

Introdução:
Todos nós nos lembramos de alguns começos em nossa vida: quando aprendemos a andar de bicicleta, o primeiro beijo em nosso cônjuge, o início dos estudos, etc... á isso damos o nome de fazes, inícios,ou princípios de algo.Princípios do relacionamento, princípio da fase de estudante e assim vai. A vida é cheia de novos começos.

Transição:
A Bíblia também fala de Princípio: segundo o dicionário Aurélio Momento, local ou trecho que algo tem origem, começos. Sabemos que em toda a história existente houveram três grandes começos que marcaram de certa forma tudo o que existe nos céus e na terra: O princípio citado em Jo 1:1...No princípio era o verbo... princípio este que está antes do tempo, na eternidade e não pode ser datado. O princípio citado em Gn 1:1... No princípio criou Deus os céus e a terra... o princípio do tempo que se move da eternidade para o tempo criado que nós conhecemos através da Palavra, e também não se pode ser datado. O princípio do Evangelho de Cristo em Marcos 1:1: esse pode ser datado, pois é o momento em que Cristo de fez carne. Ele Jesus, a Palavra viva dá início à um novo tempo, que se estende através de seu espírito e de sua Igreja até os dias de hoje. E é do resultado desse princípio, o do evangelho de Cristo, que nós vamos falar hoje.
- O que esse princípio nos trouxe?
- Quais as implicações dessa nova fase que nos foi apresentada na pessoa de Cristo?
- Qual o resultado desse novo início?

I) Cristo veio, oferecer o início de uma nova vida ao quadro que nos era de morte.

- Apesar de Jesus ter nascido em um período em que o mundo civilizado estava vivendo em relativa paz sob o domínio romano, o que tornava o transitar por todas as partes muito mais fácil devido a língua ser comum de todos na época. Havia um distanciamento muito grande de Deus por parte não só do povo, mas das autoridades religiosas. Cerca de 400 anos, desde Malaquias (que escreveu o último livro do AT), não houve profeta algum da parte de Deus.
- Imagine como estava a humanidade no período em que Jesus veio.
- Cada dia mais atolada no pecado, em suas dores e mazelas, sem direção e sem vida.
- Gente sem saber onde ir, e quando iam às autoridades geralmente recebiam a sentença de separação de suas famílias e do seu povo, devido às suas enfermidades. Leprosos, mulheres acometidas de fluxos, cegos etc... eram marginalizados e segundo os costumes da época (entre 55 à 65 d. C.), eram desmerecidos de terem a presença de Deus e por isso eram considerados perdidos e sem possibilidade de salvação. O pensamento era: o Deus criador decidiu por sua infinita sabedoria puni-los por seus pecados e por isso vocês não são dignos herdarem o reino e muito menos entrar em Sua casa. (Lc19).
- Você já se sentiu assim alguma vez? Apesar de o tempo ter passado, muitas vezes ouvi pessoas dizendo que Deus escolhe as pessoas por méritos e da mesma forma exclui aqueles que de alguma forma foi desfavorecido na vida. Que por causa de alguma legalidade a pessoa não pode ser abençoada por Deus.
- Hoje eu consigo entender e quero levar você a compreender comigo que a vinda de Cristo foi o início de uma boa nova para o homem caído e doente. Foi o oposto do que era pregado pelos líderes religiosos da época. Ele poderia ter vindo e se identificado com os poderosos,afinal ele é Todo Poderoso.
- Mas,ao olhar para a palavra de Deus no Evangelho de Marcos vejo Jesus se identificando com a dor e o sofrimento do seu povo (Mc 1:41; 2:5; 2:17; 6:34).
- E ao vê-los Jesus lhes propôs um novo rumo de vida, um novo começo.
- Foi o novo rumo para aqueles que estavam e estão fartos de uma vida sem direção e propósito de vida.
- Jesus nos propõe hoje, mesmo quando somos considerados sem condições,ou marginalizados. Jesus nos propõe uma oportunidade de tornarmos filhos de Deus. De começar de novo quando tudo e todos nos são contrários. Independente do que a religião tenta rotular você, Jesus te dá um novo propósito de Vida. “....vem e segue-me”Mc 10:21.

II) Cristo veio, mostrar que Deus estava mais perto do que o homem esperava.


- Na verdade,com o domínio de Roma, difundiu-se uma situação caótica, pois houve uma mescla de suas divindades com outras de outros povos, recebendo outros nomes ali.
- Assim como Júpiter, o conhecido deus grego chamado Zeus, Juno que era a conhecida esposa de Zeus chamada Hera, Mercúrio era o deus Hermes...deus da fertilidade etc ...
- Da mesma maneira, muitos Judeus também já estavam sendo levados a crer nessas divindades.
- Pois estavam inseridos nesse contexto religioso dos romanos devido o seu domínio como nação na época.
- Isso sem falar, que havia um sentimento de abandono por parte de Deus devido no período de 400 anos não ter havido nenhuma manifestação, nem do próprio Deus e nem dos seus profetas.
- E também devido o temor causado pelos próprios sacerdotes em relação à pessoa de Deus, que era pintado como um Deus punitivo que falava através dos trovões e relâmpagos a fim de castigar o homem por sua rebeldia.
- Sendo assim, Jesus veio na plenitude dos tempos, no momento ideal, antecedido por João Batista, assim como os reis da época era antecedido por mensageiros que preparavam o caminho. Assim Jesus veio para mostrar ao homem que Deus não havia em nenhum momento o abandonado.
- Ele se fez carne e veio até nós.
- A iniciativa de Cristo vir, demonstra o real sentido do amor de Deus.
- Ele nos amou ao ponto de entregar seu filho.
- Cada milagre, cada realização e ensinamento não tinha o propósito de auto promoção, mas sim indicar que Deus estava e está querendo alcançar a humanidade perdida. E que ele Jesus era e é o verbo vivo que veio para mostrar isso.
- Muitas pessoas não crêem nesse envolvimento de Deus com o homem. Assim pregam os panteístas: que segundo eles, Deus penetra e enche todas as coisas, no entanto mantém-se longe de tudo. Já o ateísmo diz: que não há Deus e nem deuses. E as provas são as constantes maldades existentes no mundo, mostrando ser impossível no meio dessa maldade toda existir um Deus bondoso.
- Conta-se uma história de que na entrada triunfal de Jesus em Jerusalém (Mc 11), enquanto o povo festejava a entrada de Cristo com gritos e júbilo os sacerdotes irritados saíam do templo dizendo: parem com essa bagunça!!! Vocês não vêem que estamos em oração pedindo à Deus que nos mande o Messias!!!!
- Muitas pessoas ainda estão vivendo com esse pensamento, sem perceber que Deus quer se envolver em todas as áreas da nossa vida, sem limites.
- Vivem como se Deus tivesse criado o mundo e dito: agora se virem, vou viajar e cuidar do universo e vocês que cuidem cada um de si mesmo!
- Hoje eu tenho um recado pra você: a vinda de Cristo é a resposta às duvidas que muitos tem tido desde a própria vinda de Cristo. (Mt 11).
- Jesus se importa contigo ao ponto de vir, chorar, sofrer e morrer pelo homem!! Ele não está ausente. Mesmo com a sua ida aos céus outra vez ele promete que não estaríamos sós, ele continua conosco... através de seu Espírito Santo,o consolador...aleluia!!! ( Jô 14: 15-26).

III) Cristo deu início ao que chamamos de resgate do que se perdeu.

- Muitas pessoas perdem muitas coisas na vida.
- Algumas dessas coisas são esquecidas no decorrer da caminhada.
- Ou simplesmente as deixamos.
- No entanto Deus não deixa o homem, e esse é o cerne de sua mensagem.
- O livro de Marcos começa no capítulo primeiro com Jesus resgatando um endemoninhado em Cafarnaum, curando a sogra de Pedro e um leproso e muitos outros foram curados.
- E o que é interessante é que em todas essas curas e sinais, Jesus demonstra através das palavras ...vai e não peques mais... o desejo de que o homem desejasse a mesma coisa: sair da escuridão do pecado e escolher traçar um novo caminho de volta a casa do Pai.
- Sua preocupação era trazer o filho perdido ao encontro de um Deus(Lucas 15).
- Demonstrando que o seu propósito era e é o resgate daquele que se perdeu. (Lucas 19:9-10).
- Jesus queria que os homens entendessem que o reino de Deus estava tão perto quanto o homem imaginava. (Lc 17:20-37).
- Sua obra resgatadora continua até os dias de hoje. Muitas pessoas tem sido resgatadas quando parecia que nada mais ia acontecer.
- Desde sua vinda com a proposta do início de um novo tempo, sua crucificação e ressurreição até os dias de hoje, muitos tem sido resgatados do reino das trevas para o reino da sua maravilhosa luz.
- Agora eu te pergunto: como você está? Como você sente que seria a sua vida sem Cristo e o princípio de sua obra nesta terra? Será que ele poderá te encontrar com fé quando voltar a esta terra pra nos buscar?

Conclusão: Ele não precisa provar nada a ninguém sobre tudo o que veio fazer. A parte dele já está feita. Nós é que precisamos fazer algo, que pra muitos parece loucura, mas de todo o sacrifício que Jesus fez, basta-nos apenas dizer sim em segui-lo. Nenhum sacrifício,nenhuma auto-flagelação. Apenas dizer sim para o início,ou o princípio de uma nova vida iniciar-se em cada um de Nós.
- Lembre-se sem Cristo nossa vida não teria sentido, e sem nós o sacrifício de Cristo não teria sentido.

Que Deus nos abençoe!!!

Pr. Fábio Ramos da Silva- IPR de Marília-SP.

Nenhum comentário: