domingo, 9 de junho de 2013

HOJE É DIA DO PASTOR


HOJE É DIA DO PASTOR

           
Hoje é dia do Pastor... E neste dia como tantos outros não consegui dormir. Incomodado pela ausência de sono e ao mesmo tempo por uma doce presença me chamando para estar com Ele em um momento íntimo e especial. Lembrei-me de seu chamado aos discípulos registrado no Evangelho de Marcos 3.13-15.
Lembrei-me que fui chamado exatamente para isso antes de todas as muitas coisas que me preocupam todos os dias e me fazem recorrer ao Senhor buscando socorro. Meu coração se acalmou como nunca antes havia. Minhas indagações se dissiparam assim como névoa que logo ao nascer do sol desaparece sem percebermos. 
Agradeci a Deus. Agradeci a Deus porque amo ser pastor. E entendi isso buscando hoje em minha memória muitos momentos de não poucos e nem muitos anos de pastorado, mas o suficiente para me trazer às lágrimas as experiências que vivi. Dos irmãos impossibilitados de estarem no templo com quem aprendi que Cristo os conforta no amor e na saudade de estar na companhia daqueles que durante um tempo caminharam juntos, buscaram juntos e com o tempo pela ausência de forças físicas só passaram a caminhar juntos através da oração. Mostrando que ser igreja é mais do que frequência e sim um estado de ser aquilo que Deus projetou desde inicio: povo Dele.
Lembrei-me da criança que agarrada ao meu pescoço me chamando de “meu pastor” trazia uma boneca para ser apresentada a Deus dizendo: apresenta minha filhinha pastor! E entendi que na simplicidade e na inocência de uma criança muitas outras ovelhas de Cristo também me buscaram para de alguma forma ajuda-las em coisas que facilmente seriam resolvidas.
Lembrei-me daqueles que hoje não estão mais comigo, por divergências de pensamentos e por isso se tornou impossível caminharmos juntos. Daqueles que ficaram pelo caminho. De outros, por serem promovidos pelo Senhor. E daqueles que vi nascer em Jesus. Cada um com sua história. Cada um com seus motivos e experiências. Os filhos na fé.
Lembrei-me daqueles que até hoje, mesmo não estando presentes estão comigo. Não somente ovelhas. Mas amigos de verdade. Gente que não se esquece de orar por mim. Os que caminham comigo de longe. Que me amam incondicionalmente. Que me adotaram para si. Pais e mães espirituais. Os amigos de ministério.
Agradeci. Agradeci porque no espinhoso ministério me vi mais forte, mais calejado. Mas ao revisar meu coração vi que continuo o mesmo. O mesmo jovem sonhador. Os mesmos princípios que ainda me fazem chorar e as mesmas imperfeições do início. Sabendo que são elas, as imperfeições que me levaram e até hoje me levam todos os dias aos pés do Senhor pedindo sua ajuda, seu cuidado e sua misericórdia. Afinal quem toleraria alguém assim como eu? Quem me escolheria sendo assim como sou? Somente Ele através de sua graça.
Ao ver mais um dia amanhecer. Segundo domingo de junho. Dia do Pastor. Orei mais uma vez agradecendo a Deus. Vou para aquilo que amo fazer. Vou para aquilo que me realiza o coração. Estar com aqueles que me fazem ser o que sou. E mesmo com tantas deficiências assim como as minhas... eu os amo em Cristo.
Amo ser pastor. Mesmo não sendo o pastor de todos. Mesmo não sendo ouvido por todos. E nem aceito por todos. Mesmo assim entendi que preciso da mesma graça e do mesmo amor daquele que suportou todas as coisas. O SUPREMO PASTOR. Não pelo prêmio de ser reconhecido. Não pela fama e nem pela aceitação. Mas por aquilo que estava sempre em sua memória e que o fez suportar tudo... simples palavras, mas que ressoaram do Próprio Deus aos ouvidos do mestre e que perduraram durante todo o seu ministério terreno em seu coração e que devem ecoar no nosso: ESTE É MEU FILHO AMADO, EM QUEM ME COMPRAZO. Mateus 3.17. FELIZ DIA DO PASTOR!
Pr. Fábio Ramos

Nenhum comentário: